As Palavras

Máquina de escrever Olivetti.

A série Sobre(viver) na Itália nasceu com a ideia de compartilhar dicas que podem parecer óbvias, mas que me salvaram (ou não) dos mais variados perrengues italianos. O objetivo é trazer informações que me garantiram algum aprendizado e me fizeram entender melhor a cultura italiana, mesmo que a princípio apenas me ajudando a sair de um sufoco.

Nem todo mundo sabe, mas o italiano, junto com o português, espanhol, francês e romeno, formam o grupo das línguas latinas. Ou seja, por mais que alguma delas possa parecer um bicho de sete cabeças, existem muito mais coisas em comum do que imaginamos. Por isso, para a primeira sequência, nada mais justo do que começar pelo inicio de tudo: se comunicar, com uma seleção de palavras essenciais. Claro que existe uma gama infinita de opções e também não tenho pretensões de dar uma aula de italiano. Mas garanto que essas palavrinhas mágicas podem ajudar de alguma forma os seus dias no território em forma de bota:

1. Cumprimentar na chegada
CIAO, BUONGIORNO, BUONASERA, BUONANOTTE

Esqueça essa história de que Ciao é somente para ir embora. Em italiano serve para dizer de modo informal Oi/Olá, quando se chega, e Tchau, quando se vai embora. Vale ressaltar aqui que a língua italiana, assim como o francês, por exemplo, distingue muito o modo informal do formal (coisa que no português do Brasil, com o uso do “você”, acabamos simplificando). Já Buongiorno, Buonasera e Buonanotte são as maneiras mais formais de salutar na chegada. Buongiorno se usa até umas 15h, logo depois do almoço, e Buonasera dali em diante. Buonanotte, assim como no inglês, é mais utilizado antes de dormir.
SOM:
Ciao | “tchau”, como em português
Buongiorno| “bondgiorno”

Buonasera | “bonasera”

2. Agradecer
GRAZIE

Digamos que o italiano não é a língua do “por favor”. E confesso que no começo estranhei bastante. Além disso eles adoram usar o imperativo para pedir algo. Ou seja, no começo eu sempre pensava:

– Tá todo mundo me dando ordem e ainda por cima ninguém nem pede sequer um por favor? Eita povo mandão.

Foi então que aos poucos percebi que não era nada pessoal e que, para compensar, chegava grazie a rodo. O uso da palavra é igual o nosso obrigada/obrigado. Também pode ser dito como grazie mille, que seria o nosso muito obrigada/muito obrigado.
SOM:
Grazie | “gratse”

3. Cumprimentar na saída
ARRIVEDERCI

Eu acho que Arrivederci é a prova final para saber ser se a sua pronúncia do italiano chegou em um bom nível. Se você conseguir falar sem parecer o Brad Pitt, é porque está no caminho certo (mas fique tranquilo, eu passei uns 6 meses me sentindo nessa cena em looping, toda vez que tentava ser simpática no comércio). O importante é ter em mente que esse é o modo mais formal de ser dizer tchau. Se no fim das contas você achar que vai se embananar, tem sempre a alternativa de usar o bom e velho Ciao.
SOM:
Arrivederci | “arrivedertchi”

4. Se desculpar e pedir licença
SCUSA / SCUSI/ PERMESSO

Stazione Centrale
Fonte: repubblica.it

Quando estamos naquele empurra-empurra do metrô, ou quando pisamos no pé de alguém na fila do museu, bate aquela dúvida: o que eu falo agora? Pois bem, aqui vão duas sugestões distintas. Bateu com a sacola na perna de alguém, deu aquele tapa sem querer, é só dizer scusa, mais informal ou scusi, mais formal. Elas são a tradução, ao pé da letra, do nosso desculpa, e podem ser usadas – mais ou menos – para as mesmas coisas. Já o permesso traduzido seria um “permissão”. Que não faz muito sentido em português, mas em italiano – se você tiver lá no fundo do busão e acha que não vai conseguir sair – é melhor começar a dizer em alto e bom som. Como se fosse um “licencinha, por favor”.

SOM: 
Scusa | “escuza”
Scusi | “escuzi”
Permesso | “permésso”

5. Na dúvida, diga: PREGO


Calma, não é esse prego que você está pensando.
Eu diria que essa palavra venceria o prêmio de HORS CONCOURS da língua italiana. Definitivamente é a mais versátil. No sentido de: se tudo der errado, fale prego que alguma coisa vai acontecer. Pelo menos eu espero.
Para exemplificar, vou elencar alguns momentos que ela pode ser usada: serve como um “de nada”, quando alguém diz grazie; serve como um “pois não”, quando você chega no caixa de uma loja; serve como um “entre e se acomode”, quando você vai em um restaurante e serve como um “diga/fale”, quando você perguntar se pode pedir uma informação. Ah, e pode ser também uma versão alternativa do “por favor”, já que eles usam muito pouco o “per favore”.
SOM: 
Prego | “prego”

bibi

Posts Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *