Sobre

Meu objetivo é fazer vocês se apaixonarem por Milão, Milano ou Milan.

Sim! Gostar tanto a ponto de querer voltar sempre, tipo aquelas cidades que todo mundo suspira quando alguém fala o nome: Paris, New York, Rio de Janeiro…

E porque não?

Eu vim parar nessa cidade por acaso. Digo por acaso porque nunca foi um sonho de vida morar aqui. Acontece que várias conjunções dos astros: estudos, amor, trabalho e afins me trouxeram para cá.

Quando cheguei me senti visitando aquele parente que você só vê quando dá, de vez em nunca, e ainda sim de passagem… afinal, tem várias outros lugares que você está muito mais acostumado, é da casa, já sabe o que fazer, para onde ir, e por aí vai.

Foi aí que pensei: “Tá tudo errado! Essa cidade não merece uma passadinha, mas uma vida toda”. Porque?

ORA:

PENSA EM UM LUGAR que está no coração da Europa e na parte central/continental da Itália, ou seja: tem transporte para tudo quanto é lugar.

PENSA EM UM LUGAR que tem a cozinha e o charme italiano, mas é urbana e tem pegada de cidade grande.

PENSA EM UM LUGAR que tem uma língua que não é assim tão diferente da sua, e que, se no final das contas você não entender bulhufas, alguém vai tentar te explicar com as mãos.

PENSA EM UM LUGAR que te deixa viver com o velho e bom anonimato da cidade grande, – aliás dizem que os milaneses são frios e, cá entre nós, às vezes são – mas que quando rola uma discussão no trânsito, você abre a janela, ou entra em um restaurante, as pessoas estarão falando bem alto, e no fim das contas você se sente em casa.

PENSA EM UM LUGAR organizado, afinal é Europa. Mas se recorde que nem é tão certinho assim, afinal estamos na Itália.

Enfim, poderia ficar aqui, listando coisas infinitas…

Mas viajar depende muito mais de nós do que dos outros: principalmente de tudo que estivermos dispostos a descobrir. Assim convido cada um a desbravar comigo – in loco, online, na imaginação…tanto faz – esse caminho À MILANESA.